sábado, 4 de maio de 2013

Acho que todo filho em uma fase da infância tem uma certa implicância com o jeito da mãe e do pai. Minha filha ficou furiosa dia desses na escola - enquanto esperávamos o sinal pra entrar na sala- porque eu dei uma gargalhada. Disse ela que todos olhavam parecendo achar que eu era louca. Hoje ficou emburrada, porque eu vinha cantando na rua. Hehehehe! Então disse pra ela, expliquei de novo, que louco é quem não ri, louco é que não canta, louco é que não aproveita a chuva igual criança, aliás, não sei o que são essas pessoas, porque “louco” acho que faz tudo isso também. Não quero ser normal, se ser normal é me privar de todos esses momentos que deixam meu dia mais feliz. Fiquei pensando, parece que nos dias atuais têm que ser assim, penso que as pessoas acham necessário serem sérios o tempo todo, fica bonito e da credibilidade será? É moda? Arnaldo Jabor em uma de suas crônicas diz: “Seja um idiota!”. Entre outras coisas ele fala, que deveríamos rir dos nossos problemas já que a vida anda por vezes um caos, rir de nós mesmos e dos nosso tropeços . Em tempos que a correria do dia-a-dia deixa todo mundo com os nervos à flor da pele, em tempos que é cada um por si e sabe-se lá quem, por todos. Porque ser “sério” o tempo todo? Sério entre aspas porque, pra mim, ter seriedade é bem diferente de estar sempre emburrado, reclamando da vida e fazendo cara de quem sabe tudo o tempo todo. Ter seriedade é ser honesto, ser amigo dos amigos, ser o que pode ser e não o que os outros querem. Ter seriedade é ser sincero. Dar carinho a quem ama. Ajudar com palavras. Ouvir. Conheço muita gente que se achando sério é um idiota! Pra vida, pros filhos, pros amigos, pra família a seriedade moderna não pode ter vez. Eu quero mais é cantar na rua –desde que seja música boa-, na segunda feira indo para o trabalho e na sexta no fim do expediente. Quero continuar rindo de verdade, enquanto falo besteiras no telefone com uma amiga, sem me importar com o volume da gargalhada e muito menos com quem está em volta. Quero aproveitar a chuva como quando eu era criança, sem me preocupar se o cabelo vai ficar ruim. Quero sol. E se tudo isso é ser louco e idiota...sou os dois! ♥ Nana Bonorino Abril/2013

4 comentários:

Blogs que sigo!